DEVANEIOS

Não é mais um domingo frio de outono

Hoje falei com você sem precisar te xingar. Vi sua foto com ela e achei que vocês até combinam. Foi aí que percebi que você tinha saído 100% de mim. Percebi que todo e qualquer resquício de ódio já não fazia mais parte do meu corpo.

Escrevo isso diretamente do sofá do meu apartamento. Lá fora tem um pôr do sol de um domingo frio no outono. Você está no aniversário de um amiga sua rodeado de gente e da sua nova namorada. Eu estou sozinha em casa e ouvindo música. Pela primeira vez as coisas parecem estar de volta aos eixos. Tudo está onde deveria estar e eu não trocaria o lugar que estou por nada nessa vida.

Estou sozinha, mas me sinto completa. Não, ainda não voltei a namorar. Ninguém chegou perto de ser um bom candidato a dividir uma refeição comigo, quem dirá dividir a vida. E como diz aquele meme “é sobre isso e está tudo bem”.  

Foi necessário eu ir ao fundo do poço com você para eu perceber o quanto havia me anulado no nosso ‘casamento’. E, olha, emergir à superfície não foi fácil, mas hoje agradeço por cada minuto de crise, choro, desespero e remédios. Hoje sou uma mulher muito mais confiante, mais atenta, menos inocente, mais experiente, mil vezes mais bonita, mais inteligente e com mais dinheiro no bolso. 

Finalmente o “nós” ficou no passado e brindemos por isso! Não vou desejar que você seja happily ever after, mas consigo dizer que você e ela se merecem. Você entenderá todo o sentido de cada palavra dessa frase. 

E eu? I’ll drink to that! Why? Because now you’re just somebody that I used to know…

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.